Mensagem de Natal do Major Olimpio 2017
2017- O ano que não terminou

Estamos na reta final de um ano difícil, duro e que nos testou o quanto pode.
Vivemos tempos em que as manifestações pessoais ganham a força inesperada das redes sociais; e essas manifestações pessoais se juntam, ganham voz e vão para as ruas. Nem sempre somos ouvidos, mas isso é questão de tempo.
Aqui, no nosso Estado de São Paulo, os desafios são grandes e fiz questão de enfrentar e confrontar pessoalmente (como deputado e como cidadão paulista) um governador que maltrata, despreza e ignora seus servidores.
Assistimos o triste espetáculo de centenas de policiais assassinados por bandidos vitimizados por uma imprensa que eu mesmo custo a entender. A população está sim do lado de quem os protege, e como costumo dizer, pra eles tanto faz se o uniforme de quem lhes garante a segurança é azul marinho da GCM, cinza bandeirante da PM ou um jaleco preto da polícia civil ou federal. Toda a família policial merece respeito e dignidade e reconhecimento, mas nem sempre isso acontece…
No Congresso, vivemos avanços e retrocessos.
Pessoalmente, admito que em algumas ocasiões, voltar para Brasília e encarar Deputados notoriamente vendidos e corruptos me virava o estômago. A vontade era permanecer em São Paulo, mas essa não é a minha obrigação, e eu sempre voltei e fiz meu papel.
Acompanhamos a reforma política, trabalhista, o pedido de prosseguimento das investigações sobre o presidente Temer (pedido naufragado num mar de lama).
Mas, ainda assim, pude destinar mais de quinze milhões de emendas ao Estado na área da Saúde, Educação, Segurança e Infra Estrutura dos Municípios Paulistas.
Os resultados nem sempre foram os que esperamos, mas não temos tempo de desanimar. Não é da minha personalidade esmorecer e minha obrigação é responder com trabalho, empenho e luta.
Contem comigo em 2018 como sempre contaram.
Que o melhor nos encontre e que Deus nos abençoe
Major Olimpio