Jornal A Cidade de Ribeirão preto entrevista Major Olimpio

https://www.acidadeon.com/ribeiraopreto/politica/eleicoes/NOT,0,0,1357162,Tenho+ao+meu+lado+o+foguete+da+mudanca+diz+Major+Olimpio.aspx

 

POLITICA

Tenho ao meu lado o ‘foguete da mudança’, diz Major Olímpio

É assim que o candidato ao Senado por São Paulo chama Jair Bolsonaro. O político ainda disse que Suplicy representa tudo ‘o que ele não suporta na vida’

Marcelo Fontes | ACidadeON/Ribeirao

Major Olímpio visitou a redação do ACidade ON (Foto: Francielly Flamarini / A Cidade)

“O (Eduardo) Suplicy representa tudo o que eu não suporto na vida”. A frase é do deputado federal Major Olímpio (PSL), candidato ao senado por São Paulo. O político também chama Jair Bolsonaro (PSL), candidato a presidente da república de “foguete da mudança”.

Major Olímpio teve agenda em Ribeirão Preto, nesta quarta-feira (8), e visitou a redação do A Cidade. O policial militar aposentado está desde abril no Partido Social Liberal (PSL), inclusive sendo o presidente paulista. Ele acredita que a sigla tem poder de fogo para fazer até seis deputados federais em São Paulo.

O deputado, que ao longo da carreira política já passou por PV (2006-2010), PDT (2010-2015), PMB (2015-2016) e SD (2016-2018), quer fazer do PSL um partido diferente. “Hoje partido político é uma sopa de letrinhas. No Brasil, partido tem dono. Estamos tentando fazer diferente no PSL, com identificação e princípios. Mas estou trocando o pneu com o carro andando”, disse.

Senado

Major Olímpio está confiante em obter uma vaga no senado. “Vou pegar uma vaga por tenho (no partido) o foguete da mudança, chamado Bolsonaro”, falou.  Ele afirmou ainda que Eduardo Suplicy, que hoje lidera as pesquisas eleitorais para o senado por São Paulo, representa tudo que ele não suporta na vida. “O Suplicy está sempre do lado dos bandidos e eu do lado da polícia”, analisou.

Briga com Alckmin

O deputado também não poupou críticas ao ex-governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), que assim como Bolsonaro busca ser eleito presidente da república. “Enterro mais de 100 policiais que morreram em serviço por ano em São Paulo e a culpa é do Alckmin”, disse o Major Olímpio.

No ano passado, os dois chegaram a bater boca em um evento de entrega de viaturas em São Carlos. O deputado acusava Alckmin de não dar atenção para a área de segurança, quando o governador gritou no microfone que Major Olímpio era uma vergonha por receber R$ 50 mil por mês do Governo de São Paulo.