Justiça em Foco traz trajetória de Major Olimpio

Conheça a trajetória do senador Major Olímpio (PSL) com mais de 9 milhões de votos

Da redação (Justiça Em Foco) com Carla Castro. – quinta, 22 de novembro de 2018

As eleições de 2018 foram marcadas pela onda de votações expressivas em candidatos do PSL, o efeito Bolsonaro atingiu todos os estados brasileiros e alavancaram uma sigla, considerada pequena, à 2ª maior bancada da Câmara dos Deputados. No Senado Federal, a grande surpresa foi a eleição do Major Olímpio para o estado de São Paulo, com mais de 9 milhões de votos.

A trajetória da vida pública do futuro senador se iniciou no âmbito da Polícia Militar de São Paulo quando ocupou a presidência da Associação Paulista dos Oficiais da PMSP e quando foi diretor da Associação dos Oficiais da PMSP. Com 29 anos de serviço dedicados à Polícia Militar, foi eleito deputado estadual por São Paulo, em 2006, com pouco mais de 52 mil votos. Na eleição seguinte, em 2010, foi reeleito com mais do dobro de votos, cerca de 135 mil. O crescimento nas votações e a boa atuação como parlamentar na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) o fizeram almejar voo maiores.

Em 2014 resolveu concorrer a Deputado Federal por São Paulo e, novamente, foi eleito com quase 180 mil votos. Atuou bastante na Câmara dos Deputados entre 2015 e 2018, sendo autor de mais de 30 projetos e relatando outros 30, especialmente na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO). Sua principal bandeira é a defesa dos direitos dos policiais e o fortalecimento da Segurança Pública.

O atual Deputado e futuro Senador é bacharel em ciências jurídicas e sociais, além disso, atua também como jornalista e professor de educação física. Pela sua formação militar, ainda é técnico em defesa pessoal e instrutor de tiro. Também é autor de livros voltados para a questão da segurança pública. No ranking parlamentar, feito pelo site Atlas Político, ocupa a 43ª colocação entre 493 deputados, sendo o 14º deputado mais atuante na Câmara.

Dentre os seus principais posicionamentos políticos, criticou duramente o governo de Dilma Rousseff e a tentativa de nomear o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como Ministro da Casa Civil em 2016. Major Olímpio votou a favor do impeachment de Dilma. Mantendo a pauta anticorrupção, independentemente da orientação partidária, também foi favorável a abertura do processo de investigação do Presidente Michel Temer em agosto de 2017, após o escândalo da divulgação dos áudios gravados por Joesley Batista, dono da JBS.

Em face do alinhamento de pensamento e das posições anticorrupção e a favor da Segurança Pública, Major Olímpio resolveu se filiar ao PSL, partido de Jair Bolsonaro, para disputar as eleições de 2018. Além de ter sido o único candidato do partido a disputar o Senado pelo estado de São Paulo, Major Olímpio também foi o escolhido para presidir a comitiva do partido no estado.

A expressiva e surpreendente votação do Major revelou a força do partido e do projeto de governo do PSL. Pautado no combate à corrupção, no endurecimento ao crime organizado, no aparelhamento de todas as polícias e em profundas mudanças do código penal, Jair Bolsonaro, Sérgio Moro, Major Olímpio e todos os parlamentares eleitos do PSL, bem como os Ministros escolhidos, terão a oportunidade de alterar o status quo político, de extinguir a política do toma lá dá cá e promover segurança aos cidadãos brasileiros.

Os primeiros anos do Governo são fundamentais para pautar as reformas, pois a força dos milhões de votos obtidos pelo PSL estará fresca na memória da atual composição do Congresso. Embora cada parlamentar possua o mesmo peso a cada votação, ou seja, um parlamentar, um voto, o peso da legitimidade que cada congressista carrega para representar o povo está traduzida no número de votos que ele recebeu. A força do voto popular será a principal moeda de negociação do PSL para votação de matérias sensíveis. Nesse ponto, os 9 milhões de votos do Major Olímpio devem qualificá-lo para ser uma liderança ativa no Senado Federal.

A trajetória de sucesso do major se deve ao comprometimento e à dedicação que sempre teve como parlamentar. Assíduo, interessado e estudioso, Major Olímpio deve ser uma voz em defesa da Segurança Pública dentro do Senado e articulador de votações importantes para o Governo de Bolsonaro na Casa. Junto com Selma Arruda (PSL-MT), Soraya Thronicke (PSL-MS) e Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) forma o time de 4 senadores eleitos pelo PSL.